Hormônio Bioidêntico
 
 

O organismo funciona maravilhosamente até que
os níveis hormonais começam a cair.
Por que tanta polêmica quanto ao uso de hormônios? 

O tema não é dos mais simples porque a maioria de nós teme usar hormônios. Mas o que não sabemos é que o tipo de hormônio disponível no mercado que a muito tempo estamos usando não são iguais aos hormônios endógenos (produzidos pelo organismo humano) são simplesmente parecidos. 

Cada hormônio tem um receptor específico em nosso organismo. Assim como cada fechadura tem um chave específica, mesmo parecendo iguais, uma chave não abre outra porta - eu mesma já tentei abrir carros parecidos com o meu por distração e posso assegurar que não é possível na maioria das vezes. Mas se acaso conseguimos, certamente com o tempo acabará por danificar tanto a chave quanto a fechadura.

Sendo assim é fácil entender porque um hormônio "parecido" usado para "substituir" o endógeno não só impede que o hormônio natural desempenhe suas funções como acaba prejudicando o  organismo. 

Estudos mostram que os "hormônios" utilizados na reposição hormonal da menopausa (que é mais estudada) comprovam aumento de risco para câncer de mama e doenças cardiovasculares, mas esses estudos foram realizados com hormônios sintéticos e não com hormônios bioidênticos.

Exatamente por causa disso iniciou-se a produção de hormônios com estrutura molecular idêntica à daqueles produzidos pelo organismo humano. Estamos falando dos "hormônios bioidênticos".

Não pense que porque são produzidos em laboratório eles também podem ser prejudiciais! Uma substância ser produzida em laboratório não  é necessariamente ruim assim como uma substância natural não é sempre benéfica. A maioria dos veneno  são naturais e matam.

O que caracteriza a bioidentidade é a estrutura molecular idêntica à do hormônio produzido pelo organismo humano. Isso significa que estamos usando uma chave idêntica àquela que originalmente veio com a nossa fechadura, só que é uma réplica feita pelo chaveiro, digo, pelo laboratório. Assim, o hormônio bioidêntico  exerce a mesma função do hormônio endógeno e não causa qualquer dano ao organismo, exceto, naturalmente, se for utilizado de forma inadequada, assim como o hormônio endógeno quando produzido excessivamente também causará danos.

Exames precisos e periódicos permitem que mantenhamos as taxas hormonais dentro dos padrões considerados ótimos para o funcionamento do organismo.